Quem somos

REDE DE FARMÁCIAS SÃO JOÃO: COMPROMISSO DE SERVIR A SAÚDE

O espírito empreendedor de um garoto que, aos 14 anos de idade deu os primeiros passos no ramo farmacêutico, hoje tornou-se uma das maiores redes varejistas de medicamentos do país. Filho de agricultores, o mais velho de cinco irmãos, o empresário Pedro Henrique Kappaum Brair começou a trabalhar desde cedo, aos nove anos, auxiliando no sustento da família que residia na cidade de Santo Augusto, região Norte do Rio Grande do Sul.

Nesta época, vendia picolés e frutas nas ruas da cidade e, pouco depois, passou a comercializar vassouras de palha que ele mesmo produzia. Em 1973, aos 14 anos, mudou-se para a cidade de Iraí, onde foi trabalhar como atendente na farmácia dos tios. Foi seu primeiro trabalho como vendedor de medicamentos. Para prestar bom atendimento aos clientes, o menino ocupava o tempo vago lendo as bulas dos remédios, desenvolvendo sua principal missão de vida: a saúde das pessoas.

Em 1979 comprou, na cidade de Campo Novo/RS, a farmácia que era de propriedade de Anaurelino de Almeida, conhecido como Seu Nanau, ao qual Pedro ofereceu as economias como entrada na compra do imóvel. Seu Nanau buscou um sucessor com entusiasmo para auxiliar a população e zelar pelo legado da drogaria. Foi com a aquisição do estabelecimento que Pedro deu início a trajetória de sucesso da Rede de Farmácias São João e, este grande sonho do jovem empreendedor ajudou a construir a história de uma das maiores empresas do ramo farmacêutico do país.

FILOSOFIA DE VIDA

“Saúde é uma dádiva e servir é a melhor oportunidade que temos” é a filosofia de vida de Pedro e, por conseguinte, se estende ao seu empreendimento. Assim, logo que adquiriu seu primeiro estabelecimento, conquistou a população da cidade de Campo Novo e a curiosidade dos colegas de segmento, que buscavam o segredo do empreendedor. Além do bem servir, o trabalho árduo foi a outra ferramenta que impulsionou o sucesso da empresa que, depois de três anos de implementação, 1982, já buscava novos horizontes. Pedro decidiu retornar a Santo Augusto, vendeu a loja de Campo Novo ao principal concorrente e, na cidade natal, abriu as portas da nova loja, com o nome Drogafar, mantendo a mesma missão. Não diferente do primeiro estabelecimento, obteve sucesso. No primeiro ano, foi eleita a Empresa do Ano pela Associação Comercial de Santo Augusto.

Em 1996, a Drogafar alterou seu nome para Farmácias São João. Não por acaso, o rebatismo aconteceu em função da abertura da primeira filial, em Nova Prata, na Serra gaúcha. Como a cidade tinha um forte apelo católico, a empresa decidiu homenagear São João, o padroeiro local – coincidentemente, o mesmo do município de Santo Augusto. Além disso, João é o nome do pai de Pedro. Sob as bênçãos de São João, a rede ampliou suas operações e chegou a uma dezena de unidades até o início do ano 2000.

CONQUISTANDO OS PASSO-FUNDENSES

Em 1996, o empreendedor fez a opção pela abertura de novas lojas, tendo sido Nova Prata, na serra gaúcha, a primeira cidade escolhida. Esta definição tornou-se responsável pela alteração do nome da empresa para Farmácias São João, devido a uma feliz coincidência: o santo padroeiro de Nova Prata é o mesmo padroeiro de Santo Augusto: São João. João também era o nome do pai de Pedro, e o mês de abertura da nova loja era junho. Sob as bênçãos de São João, a rede ampliou suas operações e chegou a uma dezena de unidades até o início do ano 2000.

Passo Fundo foi a mola propulsora que impulsionou significativamente o desenvolvimento da Rede, que realizou um trabalho focado no crescimento sustentado, tornando-se referência no setor farmacêutico, por meio de um processo de expansão planejado no interior do Estado, litoral e capital, o que comprovou a força da empresa que está presente no maior número de cidades do Rio Grande do Sul e em Santa Catarina. A Rede já concentra mais de 800 estabelecimentos que primam pelo bom atendimento aos clientes.

Nossa História